post

Fígado e Enxaqueca – A Explicação

Enxaqueca Pode Ser Causada Pelo Fígado?

figado cerebro enxaqueca Fígado e Enxaqueca   A Explicação

Fígado causa enxaqueca?

– “Minha enxaqueca vem do fígado.” Esta afirmação não é incomum entre portadores de enxaqueca, pois já a ouvi muitas vezes no consultório. Esta é, também, uma dúvida frequente daqueles que têm dores de cabeça durante períodos prolongados e que não se encontram em tratamento (ou que estão em tratamento, porém ineficaz por um motivo ou por outro), estando, pois, sujeitos a crises fortes, muitas vezes desencadeadas por algum alimento, e acompanhadas de falta de apetite, náuseas e vômitos.

A pergunta é: “Será que tudo isso não vem do figado?” Será o fígado a origem da enxaqueca? Ou ao menos de algumas enxaquecas?

Para alguns de vocês a resposta pode cair como uma surpresa, uma vez que, em princípio, é negativa!

O que acontece é que as pessoas acabam se confundindo ao apresentarem sintomas que parecem, para elas, vir do fígado, quando na verdade, o mecanismo é menos aparente, e o “fígado” nada mais é senão vítima de todo um mal-entendido.

Existe, na verdade, um centro no cérebro denominado locus ceruleus (localizado numa região chamada mesencéfalo), o qual, quando estimulado, libera substâncias que provocam náuseas e vômitos. Essa região cerebral em particular denomina-se zona quimiorreceptora do gatilho, e quando ativada (pode ser ativada por uma série de mecanismos, entre os quais o balanço de um barco, uma estrada tortuosa, ou uma crise de enxaqueca), desencadeia um processo de náuseas e vômitos incontroláveis. Observe que não é o fígado, mas o cérebro quem está provocando vômitos nesses casos. A zona quimiorreceptora do gatilho é ativada (entre tantas outras alterações orgânicas que ocorrem durante a crise), e a pessoa fica com náuseas e vômitos! Portanto, o fígado nada tem a ver com esse processo.

Mesmo a aversão à comida e a determinados cheiros é provocada, na crise de enxaqueca, por centros cerebrais responsáveis pela interpretação subjetiva do olfato e paladar, e não pelo coitado do fígado.

A confusão acontece principalmente quando a pessoa comeu alguma coisa que desencadeou a crise de enxaqueca. O que ela comeu pode ter sido salsicha, carne, linguiça, lazanha, queijo, castanhas, chocolate – não importa – e essa comida, ou muito mais provavelmente um aditivo químico dela, ou do tempero, desencadeou uma crise de enxaqueca completa com náuseas e até vômitos intensos. Mas pode ter certeza que esses vômitos da crise de enxaqueca são consequência da ativação da zona quimiorreceptora do gatilho, no cérebro, e não de alguma reação do fígado propriamente dito.

O fígado, portanto, é inocente.

Para saber qual a causa da enxaqueca, clique aqui e leia meu artigo sobre este assunto.

Não deixe de ler:

Informações sobre consultas

Comentários dos Meus Leitores

  1. comentou

    Muito interessante! Sempre culpei o fígado, e inclusive costumo tomar água tônica ou remédios para o fígado durante as crises.. E o curioso é que costuma aliviar.

  2. Leonir de Lurdes Batista comentou

    Eu fico 24 horas vomitando e com náuseas fortes.E mais de 48 horas sem colocar nada na boca, nem água. Depois eu começo a tomar água mineral com gás, pois água pura também provoca vômito. E a dor intensa, em média, 60 ou 72 horas.(primeiro lado esquerdo, depois lado direito). Tenho aversão a qualquer tipo de cheiro forte. Sofro disso há doze anos de trinta em trinta dias. Somente neste ano que estou conseguindo passar mais de um mês sem as crises.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Notify me by email when my comments gets approved.

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>