Tratamentos  
 
  Newsletter

Receba, gratuitamente, artigos sobre dor de cabeça e enxaqueca. Coloque seu e-mail no campo abaixo:

  Busca no Site Enxaqueca
  Saiba mais
O uso frequente de analgésicos comuns pelos portadores de enxaqueca pode acarretar em dependência.

  Testes on line:
  Aprenda a se conhecer

 
 

Remédios Preventivos

Os remédios preventivos servem para prevenir que o sintoma Dor ocorra.
Em outras palavras, os remédios preventivos previnem as crises, reduzindo sua frequência e intensidade.
Os remédios preventivos devem ser tomados única e exclusivamente mediante orientação e receita médica. Nunca, jamais, faça uso diário de remédios sem a supervisão de um médico de sua estrita confiança.
O médico pode tomar a decisão de receitar um ou mais remédios preventivos, dependendo do caso.
Para o médico prescrever um remédio preventivo, é preciso que ele esteja diante de um paciente cujas dores de cabeça preencham as seguintes condições:

 

  • Dores frequentes
  • Dores não tão frequentes, porém muito intensas e prolongadas.
  • Dores infrequentes que não respondem aos remédios de crise.
  • Quando houver contra indicação para tomar remédios de crise.
  • Para tornar os remédios de crise mais eficazes.

A maioria das pessoas que fazem tratamento preventivo também podem precisar fazer uso de medicamentos sintomáticos (remédios de crise), pois o tratamento preventivo, infelizmente, não tem a pretensão de acabar com 100% das crises, mas apenas, preveni-las ao máximo. Em outras palavras, torná-las mais espaçadas.

Aqui vão os nomes (genéricos) de vários grupos de remédios preventivos. Se você está fazendo um tratamento preventivo, é muito provável que o nome do seu remédio conste nesta lista. Se não constar, ainda assim pode ser um remédio preventivo, pois a lista abaixo, embora seja abrangente, é uma lista parcial.

  • Amitriptilina
  • Nortriptilina
  • Fluoxetina
  • Doxepina
  • Sertralina
  • Mirtrazapina
  • Fenelzina
  • Propranolol
  • Nadolol
  • Atenolol
  • Paroxetina
  • Hidroxizina
  • Ciproheptadina
  • Metisergida
  • Flunarizina
  • Verapamil
  • Nimodipina
  • Nifedipina
  • Capsaicina
  • Ergonovina
  • Metilergonovina
  • Papaverina
  • Captopril
  • Carbamazepina
  • Valproato
  • Divalproato
  • Topiramato
  • Baclofen
  • Lítio
  • Pizotifeno
  • Clonidina
  • Relaxantes musculares
  • Indometacina

Todas essas drogas são importantes e até mesmo críticas na finalidade de prevenir a enxaqueca e outras dores de cabeça crônicas.
A maioria desses remédios é tradicional para o tratamento de outras doenças que não a enxaqueca (pressão alta, problemas circulatórios, depressão etc). Foi somente por acaso que, nas últimas 3 décadas, foi se descobrindo sua utilidade na prevenção das dores de cabeça. As doses utilizadas para essa prevenção podem ser diferentes daquelas utilizadas para o tratamento das doenças que deram origem a esses remédios.
O mecanismo de ação desses remédios na enxaqueca, é diferente do seu mecanismo originalmente descrito. Às vezes a bula do remédio não diz nada sobre a enxaqueca, e o remédio é um preventivo! A solução é confiar no médico, e não na bula. Escolha bem o seu médico!
Veja, por exemplo, o caso dos antidepressivos. Aplicados à enxaqueca, funcionam não porque você está deprimido, mas sim porque essas drogas influenciam substâncias químicas cerebrais.

 

voltar
envie esta página
para um amigo

 
 Conheça mais sobre a clínica Dr. Alexandre Feldman