A enxaqueca  
 
  Newsletter

Receba, gratuitamente, artigos sobre dor de cabeça e enxaqueca. Coloque seu e-mail no campo abaixo:

  Busca no Site Enxaqueca
  Saiba mais
O uso frequente de analgésicos comuns pelos portadores de enxaqueca pode acarretar em dependência.

  Testes on line:
  Aprenda a se conhecer

Enxaqueca e Variações de temperatura e clima

Muitas pessoas conseguem identificar fatores como calor, frio, e mudanças do clima, como responsáveis por desencadear-lhes crises de enxaqueca.

Vários estudos têm sido feitos, nos últimos anos, tentando estabelecer uma relação entre mudanças climáticas, ionização do ar e distúrbios biológicos.

A ionização do ar nada mais é do que a quantidade de partículas eletricamente carregadas do ar. A taxa destas partículas varia com as alterações do clima, bem como poluição atmosférica, entre outros fatores.

Os íons do ar podem exercer influência sobre a fisiologia orgânica.

Há diversos ventos, que recebem diversas denominações ao redor do mundo, associados com a ocorrência de doenças.

Em Israel, os cientistas estudaram várias centenas de pacientes apresentando desconforto físico e mental mediante alterações do clima trazidas pelo Sharav (vento quente e seco) e Bora (vento chuvoso e frio).

Entre os vários sintomas observados nessa população, podemos mencionar, por exemplo, mal-estar, alterações mentais, irritabilidade e depressão; bem como sensação de fadiga e fraqueza.

Este estudo concluiu que os sintomas clínicos se correlacionavam com alterações bioquímicas do organismo; afetando o metabolismo da serotonina, tiroxina, hormônios esteróides, e das aminas.

Em outros países, tais alterações climáticas associadas a ventos secos e alterações barométricas, possuem diversas denominações. Na Argentina, este vento recebe o nome de Zonda. Na Europa central, Fohn. Na Califórnia, Santa Anna. Em Israel, Sharav, como já vimos.

Embora muitas explicações existam, a razão mais provável para a ocorrência de todos esses sintomas, inclusive a enxaqueca, atribui-se a alterações do equilíbrio dos íons positivos e negativos do ar, que acompanham essas alterações climáticas.

Claro que existem diferenças de opinião entre os cientistas. O assunto ainda não está fechado. E a pesquisa na área de alterações atmosféricas relacionadas a distúrbios das funções orgânicas mostra-se cada vez mais importante.

Se você se identifica com esta situação, se nuvens pretas no céu, ou um raio de sol mais forte lhe causam "arrepios", aconselho a prestar mais atenção em seus hábitos e estilo de vida, que podem ajudá-lo a obter o alívio tão desejado ou podem ainda piorar tudo.

Você não tem controle sobre as alterações atmosféricas, mas pode controlar e melhorar seu sono, alimentação, atividade física e stress. Os hábitos e estilo de vida estão completamente ligados à melhora ou piora da enxaqueca.

 

 

voltar
envie esta página
para um amigo

 
 Conheça mais sobre a clínica Dr. Alexandre Feldman