A enxaqueca  
 
  Newsletter

Receba, gratuitamente, artigos sobre dor de cabeça e enxaqueca. Coloque seu e-mail no campo abaixo:

  Busca no Site Enxaqueca
  Saiba mais
O uso frequente de analgésicos comuns pelos portadores de enxaqueca pode acarretar em dependência.

  Testes on line:
  Aprenda a se conhecer

Enxaqueca e alteração de sono

A gente passa pelo menos um terço de nossas vidas dormindo.

No entanto, quase nada se sabe sobre por quê precisamos dormir; e por que após dormirmos, nos sentimos tão descansados e refeitos.

Existe um padrão diferente de horas de sono necessárias, diariamente, para cada indivíduo. Alguns não precisam de mais de 7 horas de sono por noite, enquanto outros já necessitam 9 horas. Em média, a maioria de nós precisa de cerca de sete a oito horas de sono por dia. Crianças precisam de mais horas; velhos, menos.

O sono normal consiste de uma série de ciclos definidos pelo eletroencefalograma, incluindo períodos neurofisiologicamente ativos acompanhados por movimentos rápidos dos olhos; espaçados por quatro outros estágios progressivamente mais profundos, graduados de 1 a 4.

Entre os vários estágios de sono, aquele de movimentos rápidos dos olhos (que ocorre durante a fase de sonhos) tem sido o mais relacionado com o aparecimento de crises de enxaqueca. Para os médicos, tal período mais conhecido por "fase REM" (do inglês Rapid Eye Movement, significando "movimentos rápidos dos olhos").

Essa fase do sono caracteriza-se por movimentos oculares rápidos atrás das pálpebras fechadas; padrões de eletroencefalograma de baixa voltagem e alta frequência; aceleração da frequência cardíaca; aumento do fluxo sanguíneo em direção ao cérebro; respiração mais rápida; e sonhos.

Essa fase representa um quarto do tempo de sono de um adulto, enquanto nas crianças, corresponde a bem mais que isso. E encontra-se muito relacionada ao aparecimento de crises de enxaqueca.

Não raro, pode ocorrer de uma crise de enxaqueca acordar o indivíduo do sono. Quantas vezes já no escutei a queixa de pacientes acordados pela dor. Muitas vezes isso causa preocupação. Mas felizmente, na grande maioria dos casos, constata-se ser inerente própria enxaqueca.

Frequentemente, ocorre a precipitação de uma crise quando o paciente acorda uma a duas horas mais tarde que de costume. Engraçado: dormir a mais pode causar enxaqueca com muita frequência!

Por essa razão, aconselha-se aos portadores de enxaqueca acordarem no mesmo horário todos os dias. Em alguns casos, pode funcionar a seguinte dica: acorde sempre no mesmo horário. Nos dias em que poderia dormir até mais tarde, levante-se, coma alguma coisa e então volte para a cama. Pode dar certo com você, pois funciona para muitos.

De outro lado, outros pacientes (menos) reclamam de enxaquecas provocadas por sono insuficiente.

Outros se queixam desse problema após tirarem um cochilo durante o dia. Acordam de mau humor, com o corpo pesado, cabeça pesada e, muitas vezes, com dor.

De forma que o sono pode precipitar crises de enxaqueca.

Esse fato pode estar relacionado a diversos itens: natureza e duração de cada um dos vários estágios do sono; alterações metabólicas inerentes a cada estágio; padrões de fluxo sanguíneo cerebral; elevação do metabolismo cerebral; alterações respiratórias; alterações da oxigenação dos tecidos; alterações dos níveis de glicose desses tecidos; e flutuações da serotonina e outros componentes bioquímicos cerebrais durante o sono.

Além disso, os efeitos emocionais dos sonhos, em si, podem desencadear enxaqueca pelo stress que às vezes um pesadelo, por exemplo, provoca!

Clique aqui e leia este importante artigo sobre como um sono adequado pode ajudá-lo a se livrar da enxaqueca.

Clique aqui para ler um artigo e fazer um texte sobre o seu sono.

 

 

voltar
envie esta página
para um amigo

 
 Conheça mais sobre a clínica Dr. Alexandre Feldman