A enxaqueca  
 
  Newsletter

Receba, gratuitamente, artigos sobre dor de cabeça e enxaqueca. Coloque seu e-mail no campo abaixo:

  Busca no Site Enxaqueca
  Saiba mais
O uso frequente de analgésicos comuns pelos portadores de enxaqueca pode acarretar em dependência.

  Testes on line:
  Aprenda a se conhecer

 

Enxaqueca e personalidade

Muitos pesquisadores acreditam existir uma "personalidade de enxaquecoso". Seriam indivíduos perfeccionistas, inteligentes, trabalhadores, compulsivos, rígidos, pragmáticos e ambiciosos; muitas vezes apresentando excesso de autocontrole a ponto de não demonstrarem raiva abertamente, nas ocasiões em que a sentem.

Por outro lado, muitos indivíduos não possuem estas características.

O stress, quando associado a sentimentos de raiva e tristeza não manifestas e que se acumulam, pode provocar uma crise.

A pessoa que sofre de enxaqueca pode estar predisposta biologicamente a responder a tais fatores de tal modo a induzir uma crise.

Indivíduos com traços compulsivos de personalidade, ambiciosos, perfeccionistas e com "mania de deixar tudo em ordem" podem possuir uma característica "estressante" de personalidade, a qual, dentro de um contexto biolôgico apropriado, dão lugar a crises de enxaqueca.

Contudo, cabe tecermos, nesse ponto, algumas considerações de cunho filosôfico: muitas das características dessa "personalidade do enxaquecoso" são consideradas virtudes, e não defeitos. Se levarmos em conta que a maioria dos pesquisadores do campo da enxaqueca são enxaquecosos, essa "personalidade do enxaquecoso" que eles descrevem pode ter mais a ver com eles mesmos (e seus pacientes) que com a maioria das pessoas que sofrem desse mal. Seria preciso fazer um estudo com todas as pessoas que sofrem do problema, e não apenas aquelas que procuram os médicos. Esses estudos foram, de fato, realizados, e não confirmaram a existência da "personalidade do enxaquecoso".

De modo que a enxaqueca não deve estar relacionada com a inteligencia do indivíduo, sua classe social, etc.

Acontece, talvez, que os indivíduos mais privilegiados financeiramente possuem mais dinheiro e tempo para procurar tratamento médico, bem como costumam possuir melhor capacidade de se fazerem entender.

Tudo isso pode levar facilmente a conclusões enganosas quanto aos padrões reais da enxaqueca, um distúrbio químico cerebral que possui tratamento preventivo!

 

 

voltar
envie esta página
para um amigo

 
 Conheça mais sobre a clínica Dr. Alexandre Feldman