A enxaqueca  
 
  Newsletter

Receba, gratuitamente, artigos sobre dor de cabeça e enxaqueca. Coloque seu e-mail no campo abaixo:

  Busca no Site Enxaqueca
  Saiba mais
O uso frequente de analgésicos comuns pelos portadores de enxaqueca pode acarretar em dependência.

  Testes on line:
  Aprenda a se conhecer

Como evitar a ressaca?

A bebida alcoólica, quando ingerida em quantidades excessivas, produz, depois de algumas horas, síndrome muito conhecida pelos boêmios e festeiros: a RESSACA.

Nesses casos, além da dor de cabeça, a pobre vítima intoxicada pode acordar no dia seguinte com sede, enjôo, sensação de peso na cabeça, palidez, tremor nas mãos, irritabilidade e sensação de fadiga.

Na ressaca, a dor de cabeça normalmente é latejante e piora com movimentos rápidos da cabeça ou com a tosse.

Mas acontece que, para algumas pessoas, um inocente copo de vinho tinto pode ser suficiente para desencadear verdadeira crise de dor de cabeça.

Outras pessoas, por sua vez, podem beber à vontade determinado tipo de bebida, mas não podem beber sequer um copo de outro tipo.

Outras, ainda, podem beber uma bebida por vez, não podendo misturar bebidas num coquetel.

É que essas pessoas têm sensibilidade muito grande para determinadas substancias químicas contidas na bebida alcoólica, do mesmo modo que outras pessoas a têm para determinados produtos alimentícios.

O álcool age como um dilatador dos vasos sanguíneos, e esse efeito provavelmente É o responsável pela sua capacidade de provocar enxaqueca. Por outro lado, as bebidas alcoólicas contêm, na sua composição, quantidades variáveis de tiramina e frequentemente, histamina, substâncias dilatadoras dos vasos sanguíneos.

O efeito dilatador dos vasos sanguíneos deve ser causado em decorrência da influência do álcool em certos centros cerebrais e da medula espinhal. Nos sensíveis às bebidas alcoólicas, a dor costuma aparecer meia hora ou uma hora após a ingestão de bebida, tempo este correspondente a concentração máxima de álcool no sangue.

Muitos bebedores calejados afirmam que no caso da sensibilidade a determinadas bebidas, a dor de cabeça édiferente da provocada pela ressaca.

Vários outros mecanismos podem ocorrer, que resultam na ressaca:

1. Um deles e a desidratação: O álcool "suga" água do sangue e tecidos do organismo, a qual precisa então ser reposta. Daí a sede da ressaca. Muitas pessoas podem prevenir uma ressaca, ou reduzir seus efeitos, após um baile de carnaval, bebendo de meio a um litro de água antes de ir para a cama.

2. A maioria das bebidas alcoólicas possui aditivos. Alguns deles são óleos aromáticos que, além de irritarem o estômago, chegam ao cérebro, podendo provocar dor de cabeça.

3. Outro fator é a baixa de açúcar no sangue. Sabemos que os diabéticos desenvolvem dores de cabeça quando o açúcar do seu sangue está baixo (isso ocorre quando eles tomam insulina demais ou comem muito pouco). O álcool pode afetar a concentração da glicose (açúcar) no sangue e no cérebro, podendo provocar dor de cabeça.

4. Outro fator, ainda, é o seguinte: Sabemos que um dos sintomas de falta de oxigênio é a dor de cabeça. Se você ficar num ambiente com ar rarefeito, poderá desenvolvê-la. Sabemos também que o oxigênio pode, em alguns casos, aliviar dores de cabeça. Durante o sono profundo provocado pela intoxicação alcoólica a respiração fica mais superficial, os níveis de oxigênio sanguíneo podem cair, e o nível de dióxido de carbono pode subir. O resultado? Uma boa dor de cabeça ao levantar!

 

COMO EVITAR RESSACA:

A ressaca constitui-se numa série de sintomas, que ocorrem várias horas após a ingestão da bebida, sendo caracterizada por dor de cabeça latejante, palidez, sensibilidade à luz e ao barulho, problemas gastrointestinais e mal-estar.

Essa síndrome inicia-se após o álcool haver sido metabolizado ("digerido"), no momento em que os níveis de álcool nos tecidos já se encontram baixos.

A dor de cabeça da ressaca é parecida com a da enxaqueca, dura várias horas, e pode ser agravada, da mesma forma que a enxaqueca, por movimento, mudanças rápidas de postura, e esforços físicos.

Aqui vão 10 dicas importantes contra ressaca. Siga-as!!

1. Ingira frutose (o açucar das frutas, ou seja, frutas) ou gordura antes de beber.

2. Quando já estiver com a ressaca, uma inalação de oxigênio a 100% pode ajudar a combater o problema.

3. Também é importante, para esses casos em que a ressaca já esteja instalada, a reposição hídrica, por meio de líquidos adoçados (de preferência sucos de frutas naturais, que já contém o açúcar das frutas), já que a desidratação e hipoglicemia costumam estar presentes.

4. Nessas horas, não se recomenda o consumo de café; pois esse possui ação diurética, levando a aumento da desidratação.

5. Além do mais, pesquisas recentes apontaram que certas drogas (anti-inflamatorios não esteróides) podem prevenir, bem como reverter, a dor de cabeça da ressaca. Mas para seu próprio bem, não se automedique. Passe em consulta com um médico e saiba dele quais dessas drogas você pode ingerir sem riscos.

6. Descubra o quanto você pode beber sem passar mal, e permaneça sempre dentro deste limite!

7. Descubra quais as bebidas que mais lhe fazem mal, e evite-as!

8. Beba meio litro de água antes de ir dormir!

9. Se você possui um analgésico que foi prescrito por um médico e decididamente lhe faz efeito, tenha-o à mão!

10. Nunca beba mais durante a manhã para "curar" sua ressaca. Este é o primeiro passo para o alcoolismo

 

 

voltar
envie esta página
para um amigo

 
 Conheça mais sobre a clínica Dr. Alexandre Feldman