A enxaqueca  
 
  Newsletter

Receba, gratuitamente, artigos sobre dor de cabeça e enxaqueca. Coloque seu e-mail no campo abaixo:

  Busca no Site Enxaqueca
  Saiba mais
O uso frequente de analgésicos comuns pelos portadores de enxaqueca pode acarretar em dependência.

  Testes on line:
  Aprenda a se conhecer

Mais peixe, menos dor

A ciência produz, a cada dia, novos trabalhos comprovando o benefício dos alimentos na saúde. Se você sofre de enxaqueca, certamente vai se beneficiar comendo peixe mais frequentemente. Os peixes contêm ácidos graxos (óleos) benéficos, que desempenham um papel importante na saúde em geral, e na enxaqueca em particular.

Para começar, os óleos dos peixes diminuem a tendência das plaquetas do sangue a ficarem aderentes. Isto é muito importante, pois sabe-se que as plaquetas dos portadores de enxaqueca são aderentes além da conta, predispondo a uma tendência do sangue a coagular mais do que o normal, aumentando o risco de obstrução de vasos sanguíneos nesses pacientes. O peixe ajuda a neutralizar este risco.

Os ácidos graxos dos peixes ajudam a regular a transmissão de sinais das células cerebrais entre si. Lembre-se que a causa da enxaqueca é justamente uma alteração nessa neurotransmissão.

A gordura (óleo) dos peixes é antinflamatória - imagine só! Comer mais peixe diminui a tendência a processos inflamatórios e dolorosos. Sabe-se que a dor da enxaqueca provém de uma inflamação na parede de vasos sanguíneos e outras estruturas da cabeça. Esta inflamação origina-se de disparos anormais de certas células cerebrais (neurônios).

Aumente essa tendência antinflamatória temperando seu peixe com orégano, que contém um potente antinflamatório natural na sua composição, o ácido rosmarínico; e gengibre, também muito antinflamatório, graças aos gingeróis que ele contém.

Os peixes mais benéficos são os mais gordurosos: salmão, atum, arenque, sardinhas, linguado e cação, Anchovas também.

Se você fritar o peixe, ele perde todas as propriedades benéficas. Por isso, evite fazê-lo. Prefira assar, grelhar e cozinhar seus alimentos. Fritar é submeter o óleo a temperaturas muito altas, o que modifica os óleos, neutralizando as suas propriedades benéficas e trazendo propriedades prejudiciais à saúde. Frituras - inclusive de peixe - podem ser pró-inflamatórias; em outras palavras, podem facilitar a presença da dor. Isso vale não somente para a enxaqueca, mas também para artrites, reumatismo, fibromialgia e outras dores crônicas. Vale, igualmente, para processos inflamatórios crônicos, como asma.

Se você já possui o hábito de comer peixe e mesmo assim sofre de enxaqueca, minha opinião é que o seu problema seria pior se você não possuísse este hábito. Lembre-se que o verdadeiro controle da enxaqueca não se baseia apenas em um ou dois itens, mas sim, numa ação conjunta que envolve amplas mudanças de hábito e estilo de vida.

 

 

voltar
envie esta página
para um amigo

 
 Conheça mais sobre a clínica Dr. Alexandre Feldman