A enxaqueca  
 
  Newsletter

Receba, gratuitamente, artigos sobre dor de cabeça e enxaqueca. Coloque seu e-mail no campo abaixo:

  Busca no Site Enxaqueca
  Saiba mais
O uso frequente de analgésicos comuns pelos portadores de enxaqueca pode acarretar em dependência.

  Testes on line:
  Aprenda a se conhecer

Enxaqueca é Menosprezada em Horário Nobre


No dia 02/10/2006, uma segunda-feira, foi ao ar, na novela Páginas da Vida, uma cena onde os astros Marcos Paulo e Regina Duarte, no papel de médicos, comentam, em tom de troça, sobre uma paciente que se consultou com o Dr. Diogo (Marcos Paulo), e que possuía o diagnóstico de enxaqueca, deixando a entender que se tratava de "frescura", nada grave, nada desafiador para o conhecimento e ação desses médicos.

De um lado, a cena da novela reflete claramente a realidade: o menosprezo não só de leigos, mas também de muitos médicos, perante a enxaqueca. De outro, causa um desserviço de enormes proporções, uma vez que reforça, em rede nacional, a idéia de que "enxaqueca não é nada".

Estima-se que pelo menos 20 milhões de brasileiros sofrem de enxaqueca. A enxaqueca é uma doença crônica que devasta a qualidade de vida do seu portador. É um dos motivos principais de ausência ao trabalho e diminuição de produtividade. É líder no ranking de consumo de analgésicos. É a causa dolorosa mais comum de procura ao médico. A exemplo de outras dores crônicas, é frequentemente acompanhada de depressão e ansiedade. A enxaqueca ainda é confundida com muitas outras doenças, por isso há dificuldade no diagnóstico. Porém uma vez diagnosticada, possui tratamento eficaz, embora nada simples a longo prazo.

A enxaqueca acomete crianças e adultos, homens e mulheres. De acordo com um artigo publicado no renomado JAMA (Journal of the American Medical Association), a prevalência da enxaqueca está fortemente associada à camada populacional de renda mais baixa (JAMA 267[1]:64-9 - Prevalence of Migraine Headache in the United States. Relation to age, income, race and other sociodemographic factors).

Em 2003, a prestigiosa revista científica Paediatrics (vol. 112, no. 1, páginas e1-e5) publicou artigo demonstrando que a qualidade de vida de crianças com enxaqueca é afetada em níveis equivalentes à de crianças deformadas pela artrite ou acometidas pelo câncer (doenças crônicas comumente tidas como mais debilitantes que a enxaqueca). O artigo pode ser lido, na íntegra em http://pediatrics.aappublications.org/cgi/content/full/112/1/e1.

Em suma, a enxaqueca é uma doença crônica de alta ocorrência e de profundo impacto físico, mental e social.

Assim como todo o Brasil, minha família e eu admiramos o trabalho e o talento do grande autor Manoel Carlos, assim como da produção e - é claro - do querido elenco da novela. Por isso, em nome da classe médica, de inúmeros pacientes que têm sua vida prejudicada pela dor crônica, e de tantos outros ainda sem diagnóstico e vítimas de discriminação, tenho esperança que o diálogo sobre enxaqueca que assistimos, sirva de trampolim para abraçar a oportunidade de discutir, esclarecer e desmistificar de vez, na novela, esse problema de saúde pública.

Minhas sugestões para você, que acessa regularmente o nosso site www.enxaqueca.com.br:

1. Escreva agora mesmo para a produção da novela (basta ir à página http://paginasdavida.globo.com/Novela/Paginasdavida/0,,F0-5683,00.html). Faça um relato sobre como a enxaqueca afeta a sua vida pessoal, seu trabalho e sua família, quantos remédios você já tomou, que exames já realizou e quantos médicos já consultou. Peça ao autor que aborde o tema enxaqueca com a seriedade que a sua doença merece. Milhares de pessoas acessam este site diariamente. Se todos enviarem uma mensagem para a produção da novela, serão milhares de relatos, páginas de muitas vidas prejudicadas pela enxaqueca!

2. Repasse este artigo para seus familiares e conhecidos (aqueles que conhecem o seu sofrimento com a doença), e peça a eles que se solidarizem. Assim, essas mensagens se multiplicarão.

Tenho certeza que, desse modo, o autor se sensibilizará e a novela passará a dar uma abordagem útil e educativa sobre enxaqueca, assim como a que está sendo dada, de forma tão louvável, ao alcoolismo, à bulimia e à Síndrome de Down.

Até breve,

Alexandre Feldman, médico
Membro da American Headache Society
Autor do livro Enxaqueca Finalmente Uma Saída
www.enxaqueca.com.br

 

voltar
envie esta página
para um amigo

 
 Conheça mais sobre a clínica Dr. Alexandre Feldman