A enxaqueca  
 
  Newsletter

Receba, gratuitamente, artigos sobre dor de cabeça e enxaqueca. Coloque seu e-mail no campo abaixo:

  Busca no Site Enxaqueca
  Saiba mais
O uso frequente de analgésicos comuns pelos portadores de enxaqueca pode acarretar em dependência.

  Testes on line:
  Aprenda a se conhecer

Doces, açúcar e enxaqueca

As grandes variações na taxa de glicose do sangue são causadas primariamente pela ingestão de açúcares, assim como de álcool, drogas e cafeína. Os açúcares, como mel, dextrose, xaropes; são convertidos em glicose quase que imediatamente - daí a rápida e exacerbada reação por parte do pâncreas, produzindo muita insulina.

A melhor maneira de se evitar reações hipoglicêmicas é evitando ao máximo os açúcares industrializados, bem como os alimentos que os contêm. Por exemplo, bolos, biscoitos, sorvetes, doces e balas contêm quantidades gigantescas de açúcar industrializado!

Muitos alimentos em conserva, congelados ou preservados, também contêm açúcar, xarope de milho ou dextrose; mesmo em se tratando de vegetais congelados, sopa em conserva, e outros alimentos não doces. O ideal é que você evite esses alimentos.

Acima de tudo, evite comer doces com o estômago vazio.

Massas e doces são transformados em glicose pelo organismo; enquanto as proteínas, quando ingeridas, são convertidas em aminoácidos. Portanto, ao comer um pouco de proteína antes ou juntamente dos carboidratos (açúcares), o seu organismo passa a ter pela frente duas tarefas ao invés de uma só; isso resulta numa maior lentidão na taxa pela qual os alimentos doces são convertidos em glicose. Quanto mais lenta essa conversão, mais improvável a ocorrência de uma reação hipoglicêmica.

A recomendação é que você evite todos os alimentos contendo açúcar industrializado, incluindo xarope de milho, dextrose e mel. Ao mesmo tempo que se pode argumentar ser o mel um alimento natural e não industrializado, é importante observar que a maior parte das abelhas são alimentadas com xarope de milho ou outro produto açucarado, o que acaba tornando o mel tão prejudicial quanto o açúcar, do ponto de vista do hipoglicêmico.

Evite ao máximo o açúcar, refrigerantes, sucos adoçados e até mesmo sem adição de açúcar (naturais), frutas em conserva ou enlatadas; assim como verduras às quais tenha sido acrescentado açúcar; produtos assados; batatinhas do tipo "chips", sorvetes, uvas passas, frutas secas, e bebidas alcóolicas.

A melhor sugestão é que você suspenda completamente esses itens da sua dieta pelo período de mais ou menos um mês (no mínimo), observando a reação e os resultados sobre seu problema. Em seguida, você pode ir, gradualmente, adicionando produto a produto, um de cada vez; sempre de olho nas reações. Desta forma, você mesmo pode verificar de que forma as substancias contidas nesses produtos afetam seu organismo, e decidir se todo esse esforço está sendo válido para o seu caso.

Você também poderá observar se esses produtos afetam seu organismo de maneiras diferentes dependendo das circunstancias; dependendo do restante de sua dieta; seu nível de stress; sua forma física; e, para mulheres, a época do mês. De outra sorte, recomenda-se comer bastantes vegetais frescos, carnes de animais criados soltos (e não em cativeiro à base de ração), peixe (idem), frango/galinha (idem - se não tiver acesso à galinha caipira, melhor evitá-la completamente!), feijão, frutas frescas, batatas (pouca quantidade), arroz.

Se você possui tendência à hipoglicemia, seu pâncreas trabalha exageradamente, produzindo mais insulina, mesmo na ausência de açúcares e doces na sua dieta. De modo que sua taxa de açúcar no sangue tende a cair mais rapidamente que em outras pessoas. E você precisa regularizar essa situação comendo, regularmente, proteínas e alguns carboidratos.

Se você balancear sua dieta, cortando as fontes de maior concentração de açúcar, após algum tempo você pode experimentar uma melhora geral, bem como um aumento em sua própria capacidade de tolerar um atraso nas refeições. Mas saiba que no começo (primeiras duas a seis semanas) isso pode ser bem difícil.

 

voltar
envie esta página
para um amigo

 
 Conheça mais sobre a clínica Dr. Alexandre Feldman