A enxaqueca  
 
  Newsletter

Receba, gratuitamente, artigos sobre dor de cabeça e enxaqueca. Coloque seu e-mail no campo abaixo:

  Busca no Site Enxaqueca
  Saiba mais
O uso frequente de analgésicos comuns pelos portadores de enxaqueca pode acarretar em dependência.

  Testes on line:
  Aprenda a se conhecer

Distúrbios digestivos

Acompanham freqüentemente as crises de enxaqueca. Muitos indivíduos não chegam a vomitar, mas sentem ânsia. O apetite vai embora. O próprio cheiro da comida pode piorar a sensação de enjôo (osmofobia). O indivíduo fica sem comer ou beber por várias horas, podendo às vezes vomitar, resultando mais amiúde que se imagina, num quadro leve, mas importante, de desidratação.

Algumas pessoas, ao vomitarem, sentem-se melhor da dor.

Esses sintomas digestivos podem aparecer, em alguns casos, mesmo antes da dor de cabeça. Contudo, costumam vir durante a mesma.

Nessa hora ocorre um fenômeno chamado ESTASE gástrica e intestinal, querendo dizer que a digestão e absorção de tudo aquilo que for ingerido pela boca, incluindo alimentos e até REMÉDIOS, ficam suspensas, enquanto a pessoa estiver dentro da crise de dor.

É por aí que se encontra a explicação para o fato de que, muito comumente, os remédios que se tomam via oral durante a crise de dor de cabeça, não fazem, muitas vezes, o efeito esperado. Seriam certamente mais eficazes caso os processos de digestão e absorção não estivessem comprometidos! É muito importante que você se conscientize disso, para não ficar tomando remédios e mais remédios, um comprimido atrás do outro, na tentativa de aliviar sua crise de dor de cabeça. Numa dessas você pode acabar se intoxicando, e aí você não mais saber se está vomitando por causa da crise de enxaqueca ou por causa do excesso de remédios tomados!

O melhor a fazer nunca ultrapassar os limites do razoável em termos de dosagem e não inventar recursos, mas sim, procurar assistência de um médico que saiba tirá-lo da crise com o mínimo necessário de remédio e sofrimento (a curto e longo prazo).

 

voltar
envie esta página
para um amigo

 
 Conheça mais sobre a clínica Dr. Alexandre Feldman