Enxaqueca Com Aura  
 
  Newsletter

Receba, gratuitamente, artigos sobre dor de cabeça e enxaqueca. Coloque seu e-mail no campo abaixo:

  Busca no Site Enxaqueca
  Saiba mais
O uso frequente de analgésicos comuns pelos portadores de enxaqueca pode acarretar em dependência.

  Testes on line:
  Aprenda a se conhecer

Compartilhar no Facebook  

Enxaqueca Com Aura

Este é um tipo de enxaqueca que acomete cerca de 10 a 15% dos enxaquecosos, e se caracteriza por duas fases distintas: a fase de aura e a dor de cabeça propriamente dita.

A fase de aura ocorre, geralmente, antes da dor de cabeça. Caracteriza-se por fenômenos sensoriais temporários, durando 15 a 30 minutos normalmente. Na verdade, podem aparecer durante ou após a dor de cabeça em alguns casos. Esses fenômenos compreendem distúrbios visuais do tipo cegueira parcial, visão de pontos luminosos semelhantes a lanterninhas, vagalumes ou "flashes", que brilham e piscam, podendo assumir formas em zigue-zague; podem ser estacionários ou mover-se ao longo do campo visual. Podem começar no canto da visão, ou no centro, expandindo-se. Tais distúrbios podem afetar um ou ambos os olhos.

É possível ocorrer um ponto cego na visão (denominado escotoma), assim como a perda temporária da visão lateral, restando apenas o centro do campo visual.

Comumente, a aura se manifesta por uma área de "linhas em zigue-zague", piscando e movendo-se ao longo do campo visual.

Embora essas sensações sejam sentidas nos olhos, o problema está, na realidade, ocorrendo lá dentro do cerebro.

Pensava-se, no passado, que a aura fosse devida à diminuição da circulação sangüínea cerebral. Recentemente, alguns pesquisadores sugeriram que a própria diminuição da circulação que ocorre nesses casos seria devida a uma anormalidade primária na função cerebral. Tal anormalidade, periódica e não progressiva, pode ser herdada. Observe também que tais distúrbios visuais já foram relatados em pacientes totalmente cegos.

Outros fenômenos, além dos visuais, podem constituir aura de enxaqueca: paralisia do movimento ocular, formigamento (na cabeça, lábios, língua, braços, corpo); paralisia parcial (em alguns poucos casos, felizmente, pois assusta bastante); dificuldade em falar (as palavras não saem direito); de ouvir; barulho no ouvido; existindo até um tipo que se acompanha de perda de consciência, ou alucinações (ex: sensação de estar caindo, ou de os objetos serem maiores ou menores que na realidade, etc.). Outros tipos vêm com tontura e/ou perda do equilibrio. Enfim, pode ocorrer uma série de distúrbios com relação à percepcao das formas, sons, sabores, cheiros e sensações.

O livro Alice no Pais das Maravilhas, escrito por Lewis J. Carroll, descreve alterações no tamanho, cor, e formato dos objetos, que são absolutamente compatíveis com aura de enxaqueca. Sabe-se que o autor do referido livro sofria intensamente de enxaqueca com aura!

Esses sintomas de aura costumam ser de curta duração, mas muito raramente (considerando-se o enorme número de pacientes enxaquecosos) tornam-se permanentes, resultando de fato num derrame. É por isso que pacientes apresentando enxaquecas acompanhadas de sintomas neurológicos precisam, mais que ninguém, parar de fumar, reduzir a ingestão de gorduras caso seu colesterol esteja alto; bem como evitar o uso de pílulas anticoncepcionais ou outros hormônios (exceto quando absolutamente necessário), já que esses fatores parecem aumentar os riscos de derrame. O acompanhamento médico é fundamental!

Leia também:

  • Enxaqueca - Um Problema Menosprezado (CLIQUE AQUI)
  • O Livro para quem quer se livrar da enxaqueca (CLIQUE AQUI)

Para maiores informações sobre consultas com Dr. Alexandre Feldman, CLIQUE AQUI.

 

Compartilhar no Facebook

Comentários do Facebook

voltar
envie esta página
para um amigo
 
 Conheça mais sobre a clínica Dr. Alexandre Feldman