A enxaqueca  
 
  Newsletter

Receba, gratuitamente, artigos sobre dor de cabeça e enxaqueca. Coloque seu e-mail no campo abaixo:


  Busca no Site Enxaqueca

  Saiba mais
O uso frequente de analgésicos comuns pelos portadores de enxaqueca pode acarretar em dependência.

  Testes on line:
  Aprenda a se conhecer

 

Enxaqueca e alimentação

(Após a leitura deste artigo, clique aqui para ler uma análise mais profunda sobre a questão alimentar)

A Enxaqueca é um problema muito comum. Os estudos mostram que uma pessoa a cada cinco sofre dela. Além de dor de cabeça forte, a crise de enxaqueca pode vir acompanhada de uma série de outros sintomas, como náuseas, vômitos, tonturas, visão embaçada, formigamentos pelo corpo, etc.

Uma crise de enxaqueca pode ser desencadeada pelos mais diversos fatores. A lista é infinita e varia de pessoa para pessoa. Seria angustiante e uma grande perda de tempo sair à busca de todos os alimentos desencadeantes em cada um dos enxaquecosos, e recomendar a todos que os evitassem. Aquilo que desencadeia crise de enxaqueca para um, não necessariamente para outro.

A solução não é viver dentro de uma bolha e sempre passando vontade, mas sim melhorar para que você possa vir a se expor a esses ingredientes, sem ganhar uma crise de enxaqueca em troca. Isso é a verdadeira melhora da enxaqueca!

Normalmente, quanto mais grave uma enxaqueca, mais fatores (alimentares ou não) podem desencadeá-la, maior sua predisposição. Quando meus pacientes melhoram, comentam com alegria: "Antigamente, se eu comesse tal prato, era enxaqueca na certa. Outro dia eu comi, e não senti nada!!!"

Ter sua enxaqueca desencadeada por um fator, no caso um alimento, nem sempre significa que ele a esteja causando. Significa que você está com uma doença (enxaqueca) que predispõe o aparecimento dos sintomas mediante qualquer coisa, por mais inocente que seja.

Existem, entretanto, alimentos que estão por trás da causa da enxaqueca.

Estes alimentos quando consumidos em excesso desequilibram importantes substâncias como hormônios e neuropeptídeos, podendo resultar na doença. Quando você tem a doença, aí sim, qualquer coisa pode desencadear uma crise.

Em meu livro, Enxaqueca - Só Tem Quem Quer, você encontra todo um capítulo dedicado à alimentação, inclusive a dieta que receito aos meus pacientes. Muitos dos ingredientes proibidos desta dieta podem nunca ter desencadeado diretamente uma crise em você, porém podem ter causado o desequilíbrio neuroquímico e hormonal que resulta nas suas crises. Clique aqui para saber mais sobre o livro.

Alguns alimentos são típicos desencadeantes de crises de enxaqueca para alguns portadores da doença, tais como bebidas alcoólicas, alimentos contendo aspartame, glutamato monossódico (que serve para enriquecer o sabor, sendo muito usado na cozinha chinesa), frutas cítricas, embutidos (salsicha, salame, etc), enlatados.

Na minha dieta poderá acontecer, eventualmente, de você já saber por experiência própria que um determinado alimento permitido (por exemplo, frutas cítricas) lhe desencadeia crises. Nesse caso, evite este alimento. Não é porque ele é permitido, que ele deva ser obrigatório.

O café, em particular, costuma ser consumido em quantidades excessivas, agravando os sintomas de dor de cabeça, e também os de ansiedade e de pressão alta para os que dela sofrem. Na minha dieta, a recomendação é que o café seja evitado completamente nos primeiros três meses.

Tão importante quanto evitar o alimento errado, é não deixar de se alimentar. Ficar muito tempo sem se comer leva a uma baixa do açúcar no sangue (hipoglicemia), para a qual as pessoas que sofrem de Enxaqueca são muito sensíveis. Coma 3 refeições bem balanceadas todos os dias. Nunca deixe a fome chegar. Evite "pular" refeições.

Por favor, não deixe de ler meu livro Enxaqueca - Só Tem Quem Quer, pois em suas 300 páginas ele contém muito, mas muito mais explicações e recomendações para você.

Com todas as dicas sobre alimentação do site e ainda mais detalhadas no meu livro, o objetivo é que após um certo período, você até possa ter, ocasionalmente, o seu "dia de comilão" sem que isso lhe cause crises e aborrecimentos posteriores.

(Clique aqui para ler uma análise mais profunda sobre a questão alimentar)

voltar
envie esta página
para um amigo
 
 Conheça mais sobre a clínica Dr. Alexandre Feldman