post

Enxaqueca e Alterações Cerebrais

Um artigo publicado esta semana na revista científica Neurology mostrou que o cérebro de portadores de enxaqueca pode ser diferente daquele de pessoas normais. O artigo foi publicado pela agência de notícias BBC para a mídia do mundo inteiro.

A região afetada recebe o nome de córtex somato-sensorial, e segundo o estudo, ela seria mais espessa em portadores de enxaqueca de longa data.

cortexsomatosensorial Enxaqueca e Alterações CerebraisEsta é uma região do cérebro responsável pela detecção de estímulos como a dor. Portanto, é de se esperar que, conforme a dor se cronifica e se prolonga, essa região do cérebro, hiperestimulada, acabe por aumentar. A publicação do referido artigo é de grande importância pois demonstra, pela primeira vez, alterações na plasticidade do cérebro de quem sofre de enxaqueca há muito tempo.

Comentários dos Meus Leitores

  1. Cibele Gouvea comentou

    Gostaria de saber se há algum tipo de “saída” para o meu caso e de muitos internautas: deixei de tomar pílula anticoncepcional, visto as constantes e quase que diárias enxaquecas que sofria, no entanto, logo quando paro com a pílula, o meu corpo “enche” de acne agressiva. Como poderei resolver essa situação?
    Obs.: já tomei até Roacutan para a pele, mas não pretendo voltar a tomá-lo, devido às fortes reações adversas.

  2. Ana Paula Lima comentou

    Estamos na era do mapeamento cerebral. Para mim, leiga, isto ainda não explica. A impressão que tenho é saber quais áreas do cérebro são atingidas por determinado problema é apenas o início. Não? Ainda não se sabe quais processos químicos, físicos, elétricos, psicológicos talvez, e outros fazem com determinadas regiões apresentem diferenças devido à alguma doença.

  3. Carolina comentou

    Dr. Alexandre é um grande prazer interargir com este grupo pela primeira vez e já de pronto agradecer tantas sugestões e interesse de todas pelos sofrimentos e angustias daqueles que tanto sofrem com essa triste enxaqueca. Sei que não podemos receitar remédios ou drogas que não sejam devidamente acompanhadas por médicos mas, não posso deixar de citar aqui o meu caso em particular que tantas noites e dias passei angustiada com enxaqueca com “aura”, pois só quem sofre é que pode compreender mas, graças ao bom Deus e a um biologo molecular que me receitou Tanakan 120 pude finalmente sentir alívio e já estou sem essa “aura” a 2 meses coisa que nunca aconteceu antes, pois 4 vezes na semana ou mais esperava essa horrosa enxaqueca com aura. A enxaqueca de vez em quando ainda volta mas a aura até agora não mais, espero que o senhor no alto de sua competência diga se o principio ginko biloba ajuda nesses sintomas, obrigado.

  4. Rosemar martins comentou

    Tenho de 2 a 3 crises por semana,parece que vou morrer de tanta dor.Começou aos 13 anos e hoje estou com 38 e parece que está cada vez pior.
    estou com uma neurologista pelo SUS,por não ter plano de saúde e nem pode pagar particular.No momento tenho mudado meus hábitos alimentares e tomo remédios da Homeopatia,mas é doloroso nos dias das crises,chego a tomar injenção,pois não suporto.
    Obrigada!

  5. Cleo comentou

    Sofri com dores de cabeça desde os 7 anos de idade, até 48 anos. Com 33 anos de idade iniciaram-se as fortíssimas dores de cabeça, enxaqueca, com aura, perda visual, auditiva, na fala, enfim, dores horríveis, com no minimo 3 dias de cama. Sofri muitas dores. Fiz do eletroencefalograma até a ressonância magnética. Um dia, com a graça de Deus, alguém me disse: tire tudo que tem lactose. E o milagre aconteceu. Hoje, com 55 anos de idade, não sinto mais os problemas anteriores. Raras vezes tenho um pouco de dor de cabeça, mas as graves enxaquecas e seus “horrores”, desapareceram. Vale a pena repensar na alimentação. Espero ajudar outros a ficarem curados.

  6. FERNANDA comentou

    Olá, este é o meu primeiro comentário.Sofro com dores de cabeça desde dos 11 anos de idade, e a +ou-7 anos sofro com a enxaqueca, já tomei varios remédios, já fiz tambem varios exames, tudo em vão, hoje estou fazenda acumpuntura, e estou pensando em colocar o contraceptivo Mirena, estou com muita fé que vou melhorar.Há alguns anos atras comprei o livro Enxaqueca Finalmente uma saida, e vou lelo novamente, espero que no meu proximo comentário possa dizer que estou bem.

  7. comentou

    Olá Fernanda,

    Que bom saber que você está animada a modificar seus hábitos e estilo de vida! Releia o livro e visite o site à busca de atualizações. Em março de 2008, está previsto o lançamento de uma edição amplamente revisada e atualizada do meu livro.

    Quanto ao contraceptivo que você mencionou, ele é um Dispositivo Intra Uterino (DIU), mas que libera uma substância com ação hormonal, e portanto pode ser problemático para a enxaqueca. Sugiro a colocação de um DIU tradicional, sem nenhuma substância química integrada. Este seu comentário deu-me a oportunidade de responder a uma questão que pode ser a dúvida de muitas pessoas. Obrigado!

  8. Joana comentou

    Dr. Alexandre,
    Li sua resposta sobre o DIU hormonal e sua relação com a enxaqueca. Estava tomando a pílula e tinha crises de enxaqueca fortíssimas e dores de cabeça quase diariamente. O ginecologista não atribuía essas dores à pílula, mas o neurologista me aconselhou a parar de tomá-la. Não tive mais dores de cabeça, nem enxaqueca desde 2 dias após parar de tomar a pílula. Coincidência? O ginecologista me aconselha agora a usar o Diu Mirena, mas confesso que tenho pavor de voltar a sentir as dores incapacitantes que costumava ter. Quais são os métodos contraceptivos que não provocam dores de cabeça além do DIU de cobre?

  9. margarida comentou

    ola!
    eu deixei de tomar a pilula à duas semanas e ainda não tive um dia que não tivesse enxaqueca. será por causa de ter deixado de tomas a pilula?

  10. Karine comentou

    Nossa!!! Quanta gente que sofre como eu!!! Estou quase me sentindo em um grupo de auto-ajuda, porque é terrível dizer para as pessoas que não sofrem de enxaqueca, que vc está com dor de novo! Parece que tudo que vc quer é uma desculpa para ficar deitada, quando na verdade vc está quase pedindo para o mundo se acabar de tanta dor que vc sente!!!! A enxaqueca é literalmente incapacitante porque vc fica sem animo para tudo. Agora estou curiosa, por que a minha neurologista não aconselhou a retirada do meu anticoncepcional?

  11. Vanessa comentou

    Dr, estou escrevendo…pois como a Karine disse, estou me sentindo num grupo de auto ajuda também!
    Sofro de enxaqueca desde os 6-7 anos de idade, porém as crises aumentaram na adolescência!
    Deixei de tomar anticoncepcional (YAZ-ALESTRA)pois sinto que qdo faço uso dos mesmos a dor se torna mais intensa e frequente!
    Não sinto mais vontade de fazer nada, além de ficar trancada em um quarto escuro, porém trabalho durante o dia e estudo a noite!
    Tenho 26 anos, e sinto que todos ao meu lado me vêem como uma pessoa desanimada, preguiçosa e pessimista!
    Enfim, gostaria de saber o q devo fazer? Deixar o anticoncepcional de vez? Deixar de comer muitas coisas ( bebidas alcoolicas e chocolates, ja não fazem parte mais da minha rotina)
    Não sei mais oq fazer preciso de ajuda!

  12. Elaine comentou

    Eu estava usando o Evra e no primeiro ano me senti muito bem, me livrei das acnes agressivas e vi o quanto estava bonita. Mas passado esse período adquiri uma enxaqueca que não tinha remédio que aliviasse. Mas não acreditava em hipótese alguma que poderia ser o anticoncepcional. Depois de 3 anos e muito sofrimento com idas e vindas de pronto-socorros, decidi largar o Evra. Hoje, depois de 6 meses, ainda fico esperando a enxaqueca aparecer, mas desde então, nunca mais tive sequer uma única crise. Minha pele está com problemas mas minha saúde está maravilhosa. Não adianta ser bonita por fora e doente por dentro.